sexta-feira, 9 de setembro de 2005

Componente não lectiva

Caros Colegas,
No regresso à escola, certamente que já todos foram confrontados com a nova carga horária dividida em componente lectiva e componente não lectiva. Tanto quanto pude constatar, até ao momento, existe uma grande discrepância no que concerne à carga horária semanal e quanto às funções a desempenhar na componente não lectiva, entre os vários establecimentos de ensino.
Para que seja possível uma analise da situação, gostaria que no espaço destinado aos comentários registassem a qual a carga horária semanal da vossa escola, bem como as funções a desempenhar pelos elementos do grupo de Educação Física na componente não lectiva.

22 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns pela ideia.
Na minha escola, vamos ter 26 tempos lectivos semanais e os elementos do grupo de Educação Física nos tempos de componente não lectiva vão organizar torneios, inter-turmas.

Anônimo disse...

Parabéns pela ideia.
Na minha escola a carga horária semanal é de 26 tempos lectivos (componente lectiva + componente não lectiva), os professores de Educação Física na componente não lectiva levarão a cabo a realização de torneios inter turmas.

Anônimo disse...

Na minha escola( Viseu) vamos ter 26 tempos marcaDOS NO horário, dos quais 22 são lectivos, 2 t.o.a e 2 dw trabalho na escola.11 horas de trabalho individual das quais 2 tempos são para reuniões semanais que não são marcadas no horário. Não esquecer que todos os cargos equiparados a serviço lectivo(ex: Coordenador de departamento, coordenador de Desporto Escolar..) têm que ter reduçaõ na componente lectiva se os colegas ainda não tiverem reduções ao abrigo do 79(reduçoes pelo tempo de serviço e idade).
Não esquecer também que se substituirem professores têm direito a horas extraordinárias. è muito importante estar atento aos nossos direitos porque estamos a perdê-los como se de regalias se tratassem.
Bom ano lectivo e muita luta em defesa de uma escola pública de qualidade. Manuela Antunes

apefb disse...

No Comentário anterior, não sei o que é t.o.a., nem 2 dw. Também não entendi a "11 horas de trabalho individual das quais 2 tempos são para reuniões semanais que não são marcadas no horário".
Se por acaso, o colega que o escreveu pudesse explicar melhor, agradecia.
Vasco Araújo

Anônimo disse...

Na minha escola EB 23 André Soares - Braga estão previstos os seguintes tempos: componente lectiva = 22 e não lectiva = 8 de trabalho individual, 2 para reuniões e 3 de trabalho na escola. Existem ainda mais 2 tempos (que já tinham de ser dados nos anos anteriores devido ao facto das aulas terem passado de 50 para 45 min) de trabalho de grupo disciplinar nos quais teremos de organizar actividades para o grupo de ed. física: acções de formação, torneios, etc. Os 3 de trabalho na escola referem-se a aulas de substituição (substituir um prof que falte realizando trabalho de carácter geral sobre o tema do projecto educativo de escola e nunca dar uma aula normal) e de tutoria (prestar apoio a crianças carenciadas). Os profs com horas de redução têm de realizar projectos em desenvolvimento (não está muito explícito o que vão fazer).

Anônimo disse...

Esclarecimento ao colega Vasco Araújo.
T.O.A.- Tempo para outras actividades- Despacho 13781 de 2001 2ªSérie de 3 de Julho
2 tempos para trabalho na escola marcados no horário que vem da componente não lectiva
11 horas de trabalho individual das quais 2 tempos para reuniões.
Exemplo:
Horário de 22 horas lectivas + 2 T.OA + 2 T. T.E.+ 11 T. de trabalho individual(2horas para reuniões)= 35 horas semanais+2T.O.A.
Manuela Antunes

Anônimo disse...

colega Manuela Antunes, Obrigado pelo esclarecimento prestado.

«« disse...

na minha escola, Ribeira Grande, aqui em S. Miguel, temos 31 um segmentos, dos quais 26 são de aula, os outros são os denominados tempo na escola. Neste caso concreto, por opção minha dinamizo o projecto de educação para saude.

É importante que construamos os nossos projectos.

Anônimo disse...

Olá amigos. Em Arraiolos temos 20/22 tempos lectivas + 2 tempos de OA + 4 tempos C Não lectiva. OA e CNL são ocupados com cargos, aulas de substituição, apoios.

Anônimo disse...

Escola secundária André de Gouveia - Évora
Carga horária semanal - 23 tempos (aulas + CNL)
O grupo de ED Fisica irá utilizar a CNL para organizar eventos (torneios, exibições, exposições)para a comunidade escolar.
Na verdade, não é nada que não fizessemos já antes... Só que nesses tempos era por pura carolice, enquanto agora é por imposição do Ministério...

Pedro Janeirinho
janeirinho@desafiosul.pt

Pedro Janeirinho disse...

Escola secundária André de Gouveia - Évora
Carga horária semanal - 23 tempos (aulas + CNL)
O grupo de ED Fisica irá utilizar a CNL para organizar eventos (torneios, exibições, exposições)para a comunidade escolar.
Na verdade, não é nada que não fizessemos já antes... Só que nesses tempos era por pura carolice, enquanto agora é por imposição do Ministério...

Pedro Janeirinho
janeirinho@desafiosul.pt

Pedro Janeirinho disse...

Escola secundária André de Gouveia - Évora
Carga horária semanal - 23 tempos (aulas + CNL)
O grupo de ED Fisica irá utilizar a CNL para organizar eventos (torneios, exibições, exposições)para a comunidade escolar.
Na verdade, não é nada que não fizessemos já antes... Só que nesses tempos era por pura carolice, enquanto agora é por imposição do Ministério...

Pedro Janeirinho
janeirinho@desafiosul.pt

Anônimo disse...

Aqui por Almada e Seixal está-se a dar muito enfâse às substituições dos profs que faltam e 2h são para as reuniões.

Interessante este blogue da margem sul.

http://www.a-sul.blogspot.com/

Vejam artigo s/ Centro Estágio do Benfica.

Anônimo disse...

Escola Secundária de Pinheiro e Rosa - Faro

Marcadas no horário 25 horas
Reduções- 8 h - 12 lect + 13 nlect
- 6 h - 14 lect + 11
......
0 h - 20 lect + 5 nlect

apoio biblioteca
aulas substituição
tarefas administrativas (várias)
coordenação
dir. instalações
projecto educativo
autoavaliação
apoio bufete
clubes
etc.....

Rey disse...

Esc. Sec. Amélia Rey Colaço
Os profs têm 25 horas semanais presenciais e 10 para trabalho individual. Como é uma escola só com secundário a componente lectiva é de 20 horas, sendo a componente não lectiva 5h. Nesta componente o grupo irá avançar com um projecto ligado ao exercício e saúde dirigido a toda a comunidade escolar e actividades desportivas orientadas (torneios, inter-turmas, etc.).
Colegas sem horas lectivas (mal colocados pelo ministério) terão de cumprir 35h efectivas nos mais variados serviços.

Anônimo disse...

Na minha escola _ CAE de leiria -temos 27 tempos marcados no horário. Na componente que deveria ser não lectiva vamos dar aulas ao 1º ciclo e à pré, e ainda 2 tempos (TOA) fazemos substituição de professores ausentes, o que significa que temos 27 horas efectivamente lectivas.

Anônimo disse...

parece me ser obvio que a maioria da malta ainda nao percebeu la muito bem no que se anda a meter e a aceitar tudo o que lhe metem a frente.inconcebivel que coloquem as horas de C.N.L. para realizaçao de torneios interturmas (nao mediram ainda bem as consequencias desta opção) e aceitar dar aulas ao 1º ciclo na mesma C.N.L....mas afinal somos uma classe de analfabetos ou somos uma classe que tem um curso superior e usa os neuronios para pensar??

qualquer coisa mantas@sapo.pt

ah, sou prof de educação fisica, coordenador de departamento.

Anônimo disse...

Nuno Gil - Escola Básica 2,3 c/ Sec de Mação.

Tenho as 22 horas semanais lectivas, mais 4 horas não lectivas que no meu caso se destinam à coordenação do Clube do Desporto Escolar.
Aos outros colegas foram atribuidas aula de substituição, coordenação de departamento, e sala de estudo.
Um abraço

Anônimo disse...

Olá!
Sou P.Q.N.D. da escola EB 2,3 António Correia de Oliveira, em Esposende, e os horários de educação física estão organizados do seguinte modo: 27 horas semanais, distribuídas do seguinte modo; 1- componente lectiva ( no meu caso 20 hrs), 2- componente não lectiva ( no meu caso 5 hras ), 3- blocos de compensação (2 hrs).
A escola propôs, e o os profissionais de educação física aceitaram, que as hras correspondentes à componente não lectiva seria dedicada à organização de actividades desportivas, sob as mais variadas formas. A organização deste tempo é da nossa responsabilidade, educação física.

De outro modo, e aproveitando a oportunidade, gostaria de saber se todas as escolas têm esta coisa aberrante dos blocos de compensação, até porque trabalhei até há 3 anos em Odivelas, Lisboa, e nunca me foi apresentado um horário como uma compensação por redução do tempo lectivo de 50' para 45', com a qual digo desde já que não faz sentido algum. Entre outras coisas que se passam nesta região do Minho. Mas, isso são outras contas.
Obrigado pela atenção!
João Correia

Anônimo disse...

Pois, essa do apoio ao bufet é uma coisa de outro mundo, já tinha ouvido falar disso aqui por Lisboa mas pensei que fosse no gozo...o dar aulas ao 1º ciclo tambem é de bradar aos céus... óhh meus amigos, mas vamos levar com tudo o que nos ponham à frente???
Se têm duvidas sobre os nossos deveres relativamente ás horas para além da componente lectiva, dêm uma espreitadela nos sites dos sindicatos (spgl pelo menos), onde surge bem claro, fundamentado no ECD, aquilo que são as nossas competencias!
Na E.S. D. João V - Damaia, tanto quanto sei, toda a gente marcou mais um tempo (para além dos 2 que já se marcavam por acerto dos 50 para os 45), para apoios e complementos curriculares em geral.
Vitor Barbosa

Anônimo disse...

A ideia é interessante, mas para valer a pena devem existir propostas concretas de acção. Estou em Coimbra (EB 2,3 Eugénio de Castro, os horários são de 26 horas, i.e. de 14 a 22 lectivas + 12 a 4 n.l. p/ actividades de substituição. Acescente-se 2 p/ reuniões e 7 de tr. individual. Apesar da falta de uniformidade da atribuição do nº de horas e do tipo de tarefas, parece-me que o + importante é unir esforços para acabar com muitas aberrações que esta medida traz, algumas das quais patentes em comentários anteriores.
Proponho:
Vamos exigir as 35 horas semanais na Escola!!!

Assim ninguém poderá acusar os professores de trabalharem pouco... Outros profissionais, pais, ministério e o país inteiro que considera os professores uns privilegiados.

O que quero é trabalhar 35 horas e não me preocupar mais com a escola. Porque, se a ideia for as 35 horas MAIS não sei quantas fora de horas então que nos paguem para isso, pois não há dúvida que os "gordos" vencimentos que usufruímos são para 35 horas.

Então vai ser o bom e o bonito:
"Tenham paciência, mas não trago os testes! É que durante o meu horário das 35 horas, os computadores estiveram toda a semana ocupados por outros colegas. Fiquei até à hora de sair a olhar para as moscas porque não tinha onde trabalhar (o portátil é MEU, é para actividades de lazer, a escola não mo ofereceu!).
Vamos ver se para a semana temos mais sorte!"

Ou então:
-"O Stora!!! Outra vez o mesmo CD???
Tenham lá paciência. mas já requisitei outros no ano passado (iguaizinhos a uns que comprei para me entreter enquanto brinco com os meus filhos depois das 35 horas). Ainda estou à espera. Mas esta música é muito interessante, ora vamos lá abordá-la de uma outra forma, de certeza vocês vão gostar muito." (É que os professores que não tiverem imaginação e uma atitude muito positiva, não são bons profissionais).

Ou ainda:
"Desculpem lá, mas vou ao cinema! São 17h e não posso continuar nesta reunião!" (Claro que posso ser obrigado a isso, se pagarem as horas extraordinárias ou um suplemento de isenção de horário")

Já agora, e a propagada necessidade de formação contínua, de actualização??? No meu tempo familiar??? NEM PENSAR!!! Só nas desejadas 35 horas!!!!

EU QUERO UM HORÁRIO DE 35 HORAS!!!! E QUERO ORGANIZAR A MINHA VIDA PROFISSIONAL À VOLTA DESSAS 35 HORAS!!!!
Exijo que me obriguem a estar na escola 35 horas, e mais nada! Ou então calem-se e não me falem mais nisso pois, com jeitinho, pego num cronómetro e passo a impor-me 35 horas, mesmo que não mo obriguem!!!

Não gozem comigo!
A sério, vamos pedir as 35 horas!
Já agora, gostava de ver um estudo comparativo, sério, entre diferentes carreiras de licenciados. Horários, remunerações, sistemas de saúde, etc. Também gostava REALMENTE de saber que raio de privilégios é que tenho! É que se me parece que a nossa carreira é uma aberração, com um topo decente mas uma metade inicial uma anedota, seria interessante saber e não só parecer.
E para acabar, gostava de perceber porque será que uma profissão que dizem ser tão privilegiada é também destinada àqueles que não encontram mais nada???

Eu também quero trabalhar as 35 horas na escola!
Mas quero mais...
Quero tirar as férias em diferentes alturas do ano e não ter de gramar sempre o Agosto! Tudo tão caro nesse mês. Vou já escolher: quero uma semana em Março, outra em Novembro e duas semanas na 1ª quinzena de Julho!

E vou vender o meu PC lá de casa e o meu portátil que ainda não acabei de pagar, porque vou conseguir fazer tudo na minha escola. Vai ser fantástico!

Vamos todos lutar pelas 35 horas!

Quero também deixar de ter o porta-bagagens do meu carro transformado num escritório ambulante, carregando testes, apontamentos e livros de casa para a Escola e vice-versa. Também quero poupar nos tinteiros para a impressora, nas resmas de papel e na energia eléctrica que gasto em casa, à conta da necessidade de preparar aulas, instrumentos de avaliação, reuniões, etc.
E mais, quero almoçar a horas e com sossego. As sandes do bar da Sala dos Professores, ingeridas num curto espaço de tempo, já me estavam a fazer mal ao estômago.
Também quero que as reuniões acabem a horas e não se prolonguem para além das 20 horas, já para não falar de alguns Pedagógicos em que a Ordem de Trabalhos traz assuntos mais complicados que vão para além dessa hora.
Quero sair à noite descansadamente, para tomar um café, sem pensar que ainda tenho alguns testes para corrigir, algumas notas a rever por causa das avaliações intercalares, algumas aulas para preparar ou torneios para organizar, etc...

Vamos exigir as 35 horas na Escola!!!
Eu tambem Quero as 35 horas na escola, e não ter que me preocupar com o trabalho quando estou em casa.

TAMBEM NÂO ME QUERO PREOCUPAR COM AS 3HORAS DE VIAGENS QUE FAÇO TODOS OS DIAS DE ESCOLA PRA CASA E DE CASA PARA A ESCOLA, E TER A REGALIA DE GASTAR UMA PIPA DE MASSA PARA ME DESLOCAR

DE QUE ME POSSO QUIEXAR EU...ATÉ TENHO QUE TRABALHAR AOS SABADOS DURANTE TODO O DIA COM O DESPORTO ESCOLAR E ME DOU AO LUXO DE NADA RECEBER PARA ISSO...

AULAS AO 1º CICLO E À PRÉ-ESCOLAR, ACTIVIDADES DE SUBSTITUIÇÃO DE OUTROS PROFESSORES, TORNEIOS INTER-TURMAS, ESTÃO PREVISTAS no E.C.D., nomeadamente no Artº 10º, 2 - m), mas não esquecer o ponto 3. do mesmo artigo “O docente … deve ser avisado, pelo menos, no dia anterior ao início das mesmas”. Também o Art. 82º, 3 – e) prevê a substituição de outros docentes, mas SE SOMOS OBRIGADOS FAZÊ-LO, TAMBÉM A ESCOLA É OBRIGADA A PAGAR HORAS EXTRAORDINÁRIAS, de acordo com o o Art. 83ª 2 – “Considera-se serviço docente extraordinário, o que for prestado nos termos da alínea e), do nº 3 do artigo anterior”.

NÃO SEJAMOS LORPAS!!!
EXIJAMOS HORAS EXTRAORDINÁRIAS

EU QUERO SER PROFESSOR A TEMPO INTEIRO, NÃO UM MALFEITOR OPORTUNISTA E MUITO MENOS SER VILIPENDIADO NOS MEUS DIREITOS!!!

Desculpem a seca, mas não gosto de perder tempo para nada e julgo ser chegada a hora de mostrar ao país e principalmente a quem nele dá ordens (o que não é o mesmo que governar)que os professores têm coluna vertebral e são organizados.

Se for só para desabafar, não contem comigo.

Pelos professores!
Joaquim Viegas

Anônimo disse...

blog sobre treino desportivo!!!
Aceito artigos e sugestões

www.treinofutebol.blogspot.com