quarta-feira, 18 de julho de 2012


Caros colegas:

O Congresso Nacional Extraordinário terminou com a aprovação unânime, por parte dos quase 1000 professores presentes, da Moção em defesa da Educação Física e do Desporto Escolar: "Não há Educação sem Educação Física".

Podem ainda consultar  PLANO DE AÇÃO PARA A EDUCAÇÃO FÍSICA, onde são destacadas as ações que devem ser assumidas no sentido da defesa da qualidade da Educação Física dos nossos alunos:
  • Fazer aprovar em cada Conselho Pedagógico (CP) a manutenção da carga horária de Educação Física, garantindo , no mínimo, 3 AULAS SEMANAIS;
  • Garantir em cada escola a distribuição equilibrada da carga horária ao longo da semana salvaguardando o TEMPO ÚTIL DE AULA (45/90min ou 50min) legalmente instituído;
  • Criar um DEPARTAMENTO DE EDUCAÇÃO FÍSICA E DESPORTO ESCOLAR em cada escola;
  • Junto das Associações de Pais e Encarregados de Educação das escolas, esclarecer e desfazer equívocos sobre a avaliação, apresentando alternativas para, sem discriminar alunos e/ou disciplinas, garantir EQUIDADE no acesso ao ensino superior;
  • Garantir a dotação mínima de 3 horas semanais para os grupos equipa do DESPORTO ESCOLAR;
  • Construir e implementar um sistema de apuramento de resultados na disciplina de Educação Física, que testemunhem as aprendizagens e o desenvolvimento dos alunos e a prática pedagógica em Educação Física;
A superação e a resolução de problemas complexos como este, é um desafio que estamos prontos a assumir e a responder com esforço e inteligência!


Há, contudo, algo que nos deixa baralhados: mesmo depois das brilhantes exposições dos colegas Leonardo Rocha, Luís Bom e João Jacinto continuamos continuamos sem perceber o que motivou ou justificou as medidas governamentais que conhecemos.

Nenhum comentário: